h1

Taxodium distichum hataagemono

O pinheiro de brejo (Taxodium distichum var. swampy) tem sido feito bonsai com plantas retiradas do chão (yamadori e hataagemono). Entretando, quase sempre são plantas não ramificadas e podadas em troncos grossos, formando bonsais com ápices abruptos. Abaixo mostramos a seguência de formação de plantas que foram podadas em tenra idade formadas por varios ramos, dando nos a opção de escolher o mais fino como ápice e os mais grossos como ramo “ladrão” para engroda do tronco.

Nesse ensaio foram escolhidas duas exemplares com cerca de 2 m de altura, sendoem uma aplicado um corte seco completo, com retirada da copa, medindo 8,1 cm de diãmetro a 5 cm do solo; e outra teve um corte parcial, com retirada de uma cunha e mantendo sua copa acima, no local o tronco tinha 8,2cm de diâmetro cm a 5 cm do solo.

Esse teste empírico nos dará uma indicação de quando tempo ambas as plantas fecharam um corte de 8 cm de comprimento, e o quanto haverá de diferença em diãmetro, pois a que continuou com a copa deverá engrossar mais pois terá uma fotossítese avantajada pelo mais número de folhas, bem como uma cicatrização mais rápida do corte. ESALQ, 6 de setembro de 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: